Coleção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira vai ser exposta no Mosteiro da Batalha | 28 de junho a 29 de setembro

©Festival Artes à Vila

 

O Mosteiro da Batalha vai acolher uma seleção de esculturas da Coleção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC). Trata-se de uma parceria no âmbito do festival “Artes à Vila”, que decorre de 27 a 30 de junho no Mosteiro da Batalha, e vai tornar Vila Nova de Cerveira a primeira vila convidada com destaque cultural.

A abertura da exposição “Volumes e interações na história” acontecerá no dia 28 de junho, no Claustro Real do Mosteiro Santa Maria da Vitória, e vai propor ao público uma reflexão sobre a cultura visual contemporânea a partir de cerca de 15 esculturas da Coleção da FBAC. Nas palavras do diretor artístico da FBAC e curador da exposição, Cabral Pinto, “propõe-se aos visitantes uma nova leitura das peças, tendo como pano de fundo este monumento ímpar do gótico português e Património Mundial da UNESCO desde 1983”.

Segundo o presidente da FBAC, Fernando Nogueira: “É uma honra para Vila Nova de Cerveira ser a primeira vila convidada a integrar este Festival que tem também como desígnio a criação contemporânea, a valorização e promoção do património cultural”.

A parceria será alargada também ao espaço público envolvente, onde Acácio de Carvalho será desafiado a desenvolver uma instalação artística. Recorde-se que o artista portuense foi premiado na Bienal Internacional de Arte de Cerveira em 2001 e realizou, em Vila Nova de Cerveira, duas obras de arte pública alusivas aos 25 e aos 40 anos da Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

“Artes à Vila” estreou-se no Ano Europeu do Património Cultural em 2018 com a ambição de se projetar em Portugal e na Europa pela música tradicional portuguesa e músicas do mundo. A segunda edição do festival regressa em junho para mais um fim de semana de partilhas e vivências culturais junto do Património da Humanidade, com música, exposições, visitas guiadas, workshops e conferências.

X