Parlamento Europeu traz “PINA” de WIM WENDERS ao Fórum Cultural | 11 novembro, 17h30

No âmbito do Prémio Lux de Cinema Europeu, o filme Pina – finalista de 2011 -, será exibido no Fórum Cultural de Cerveira no dia 11 de novembro.

Esta exibição, numa parceria com a Fundação Bienal de Arte de Cerveira, enquadra-se num Fórum de Discussão Regional (FDR) organizado pelo Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal, o Centro de Informação Europe Direct de Viana do Castelo e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPVC. O FDR inclui um seminário “A Economia do Mar” e uma exposição de cartoons sobre a UE.

Procurando dar continuidade ao lugar cativo de jovens artistas em início de carreira, a Fundação Bienal de Arte de Cerveira vai inaugurar, no mesmo dia, às 16h00, duas exposições individuais dos artistas Ricardo de Campos (sala principal) e William Ramirez (galeria). “Apropriação, Acumulação e Anulação” é o nome da exposição de Ricardo de Campos, um pintor da raia, natural e residente em Monção. Aventurando-se num caminho em que somou ao desvirtuamento do suporte tradicional da obra de arte e à reutilização de objetos e materiais do quotidiano, Ricardo de Campos aposta na afirmação dos seus grandes formatos e na adoção de um figurativo de contorno, de vanguarda e de mensagem mais corrosiva.

Por sua vez, William Ramirez é um jovem artista plástico brasileiro que se dedica essencialmente à gravura e que tem participado em grandes eventos internacionais de arte, nomeadamente na “II Bienal Internacional de Gravura experimental na Roménia”. “Serigrafia – Retrospetiva e presente” é o nome dado ao conjunto de obras que o artista apresenta em Vila Nova de Cerveira, sendo representativas da sua sensibilidade crítica sobre o mundo atual.

O Lux Film Prize é o prémio de cinema que o Parlamento Europeu criou em 2007 para promover a produção cinematográfica europeia, fomentando a distribuição de filmes europeus na UE e estimulando o debate em torno de temas atuais. LUX significa luz em latim e é uma homenagem aos irmãos Lumière, pioneiros da história do cinema. The European Parliament is committed to culture é o lema do prémio.

Todos os anos são nomeados três finalistas entre uma seleção de dez filmes europeus – escolhidos por um painel de realizadores, produtores e diretores de festivais de cinema – cujo conteúdo verse a atualidade da integração europeia e temáticas controversas.

Os 3 finalistas são legendados nas 24 línguas oficiais da UE, o que significa um forte incentivo à penetração dos filmes no circuito comercial. Os filmes finalistas deste ano são: 120 Batimentos por Minuto, de Robin Campillo, Sami Blood, de Amanda Kernell e Western de Valeska Grisebach. O vencedor da edição de 2017, escolhido pelos 751 eurodeputados, será anunciado em Estrasburgo a 14 de Novembro durante a sessão plenária.

Portugal marcou presença entre os finalistas deste prémio com “Belle Toujours”, de Manoel de Oliveira, “Tabu”, de Miguel Gomes, e “Cartas da Guerra”, de Ivo Ferreira.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone